Grin chega na cidade e marca presença no Smart City Expo Curitiba 2019

Empresa parceira do iCities inicia operação na capital e levará seus patinetes elétricos motorizados ao evento nos dias 21 e 22 de março

Apresentação da Grin na Prefeitura de Curitiba, com a presença do iCities. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Apresentação da Grin na Prefeitura de Curitiba, com a presença do iCities. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

A partir de 26 de fevereiro, Curitiba conta com mais uma opção de patinetes elétricos compartilhados, da empresa Grin. A implantação foi apresentada ao prefeito Rafael Greca pela cofundadora Paula Nader, em evento na Prefeitura Municipal com a presença do iCities, empresa organizadora do Smart City Expo Curitiba 2019 – nos dias 21 e 22 de março.  

Parceira do maior evento de cidades inteligentes do mundo – que está com inscrições abertas pelo site – a Grin estará presente com seus patinetes. “Vamos mostrar que temos uma excelente solução para as cidades inteligentes, em especial, no relacionamento com a cidade e seus moradores. Não apenas na mobilidade, mas na ocupação espacial: para se ter uma ideia, a área de uma vaga de carro pode ser ocupada por até 25 patinetes”, detalha Nader. 

Sócio-diretor do iCities, Beto Marcelino comemora a chegada da Grin na capital, e a parceria Smart City Expo Curitiba. “Nosso evento está chegando à segunda edição e já se consolida como vitrine da inovação para a cidade e o país, proporcionando que iniciativas como a Grin sejam valorizadas”. 

Também participaram da apresentação dos patinetes da Grin o presidente da Urbs, Ogeny Maia Neto; a presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi; o assessor de Relações Internacionais da Prefeitura, Rodolpho Zannin Feijó; a diretora de Relações Governamentais da Grin, Beatriz Gusmão; e Caio Castro, diretor do iCities. 

200 patinetes na região central 

Segundo Paula Nader, inicialmente serão disponibilizados 200 patinetes para que, nos próximos meses, a relação entre a cidade e esse novo modal de transporte possa ser regularizada com a troca de informações entre a empresa e o município.  

“A operação será inicialmente em pontos privados, onde o usuário poderá retirar e entregar os patinetes. Já estão previstos 70 pontos comerciais para início das operações. Os patinetes da Grin são ótimos para deslocamentos de curta distância, fáceis de conduzir e estimulam uma interação diferente com a cidade. Além de não emitir poluentes, são silenciosos”, enfatiza. 

A Grin inicia a operação de patinetes nos bairros Centro, Centro Cívico, Batel e Bigorrilho. Pelo aplicativo da empresa, é possível localizar o patinete mais próximo, destravá-lo e andar. O app sugere a estação mais próxima para entrega do patinete. O preço será é de R$ 3 para os três primeiros minutos de uso e R$ 0,50 a cada minuto extra. O pagamento é feito pelo cartão de crédito cadastrado no app.

Além da Grin, Curitiba conta desde janeiro com as operações da startup Yellow, que oferece aluguel de bicicleta e patinetes. Recentemente, a Yellow e a Grin anunciaram sua fusão, em processo que criará uma companhia chamada Grow.

Guto Kraft