Revoluções tecnológicas urbanas marcam o Smart City Expo Curitiba 2019

Robôs, veículos compartilhados, óculos que constroem um mundo paralelo, novas formas de moradia são algumas das novidades expostas no evento

0N4A3551.JPG

Já imaginou chegar a um local e ser recepcionado e atendido por um robô? É exatamente essa a experiência que terá durante o Smart City Expo Curitiba 2019 quem visitar o estande da FiscalTech, empresa de tecnologia criada no ano de 1994 em Curitiba. A segunda edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo, que será realizada no Expo Barigüi nos dias 21 e 22 de março, deve mobilizar mais de 6 mil pessoas, representantes de 80 cidades brasileiras e de 25 cidades do exterior.

            Carros elétricos, veículos compartilhados, revoluções tecnológicas urbanas, óculos que constroem um mundo paralelo, novas formas de moradia e inovações em iluminação pública. Essas são outras das novidades que os visitantes terão a oportunidade de conhecer na área de exposição do evento.

            A FiscalTech pesquisa e desenvolve sistemas integrados para Gestão e Operação em Tecnologia ITS (Intelligent Transportation Systems). Seus equipamentos com tecnologia embarcada monitoram e fiscalizam vias urbanas e rodoviárias de forma interconectada, permitindo uma gestão estratégica e operacional do tráfego e da segurança nas cidades e estradas. Mas dessa vez levará ao público uma novidade. “Iremos levar ao público um robô que irá atender e dar informações sobre a nossa empresa, sobre as ações voltadas ao poder público e o uso da inteligência”, afirma Túlio Alves, gerente de projetos da empresa.

O acesso à área de exposição do Smart City será gratuito mediante inscrição prévia pelo site (www.smartcityexpocuritiba.com). O evento é chancelado pela FIRA Barcelona, organizador do Smart City Expo World Congress, realizado anualmente em Barcelona. O iCities, empresa curitibana especializada em soluções para smart cities, é a responsável pela organização do evento no Brasil, em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba e o Vale do Pinhão.

            Quem também estará com exposição montada é a gigante chinesa Huawei, a terceira maior fabricante de smartphones do mundo. No ano passado, em conjunto com a Oi, apresentou uma solução de smart cities para monitoramento inteligente com vídeo. O sistema permite a identificação de rostos, comportamentos e também de elementos como placas de automóveis.

            Em todo o mundo, a empresa testa e implanta iniciativas urbanas inteligentes, reunindo tecnologias, como a Inteligência Artificial e a nuvem híbrida. A Huawei atua, por exemplo, em soluções baseadas na sua plataforma digital que abrange gestão municipal, segurança pública e proteção ambiental, bem como transporte inteligente, educação inteligente e agricultura inteligente.

            Outro gigante no setor de inovação que terá estande no Smart City 2019 é o Parque Tecnológico Itaipu, em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). No estande da Itaipu o visitante conhecerá mais sobre o compartilhamento de veículos e também sobre o Laboratório de Cidades Inteligentes, desenvolvido pelas instituições.

            Além de um sistema de iluminação inteligente, o Laboratório reúne outros quatro sistemas: o compartilhamento de carros elétricos e bicicletas e o monitoramento por drones e de condições climáticas e ambientais dos espaços.

            Realidade aumentada

            Para aqueles que não se contentam apenas com o que os olhos podem ver, a Beenoculus levará para seu estande dispositivos tecnológicos de realidade aumentada. São óculos especiais que permitem enxergar além da própria visão. Na exposição haverá dois exemplares de Magic Leap.

            Estes óculos usam o mundo real como cenário para projetar itens virtuais, produzindo uma realidade mista. Dessa forma, as lentes do dispositivo permitem que se veja o mundo real e também projeções. No futuro, essa tecnologia poderá ser muito útil para o desenvolvimento de um mundo real em uma interface híbrida, e ter implicações nas formas de trabalho, entretenimento e comunicação.

            Iluminação

            Já a empresa Smart Green apresentará uma ferramenta que poderá ser extremamente útil ao poder público: a telegestão de iluminação pública, concebida para evitar o desperdício de eletricidade. Trata-se de equipamento instalado sobre as luminárias de LED que consegue medir todo o gasto de eletricidade e gerar dados para a eficiência energética de toda uma cidade.

Moradia por Bitcoin

             Outra novidade que será lançada durante o Smart City 2019 é o edifício Uphome Sete, localizado na esquina da Avenida Sete de Setembro com a Rua Desembargador Westphalen, em uma região da capital paranaense marcada por universidades, shopping center e serviços, frequentada por jovens estudantes e profissionais, e que será entregue em dezembro de 2020.

            É o primeiro empreendimento pago com bitcoins a registrar escritura em cartório no Brasil. A torre de 18 andares tem estúdios com tamanhos de 18 a 43 metros quadrados de área privativa e incorpora um conjunto de facilidades destinado a somar privacidade ao conforto compartilhado. As unidades serão entregues decoradas com móveis inteligentes, para total aproveitamento do espaço e funcionalidade no uso.

            No estande de 36 metros quadrados, serão apresentadas as três versões mobiliadas das unidades residenciais.

 

 

 

Sobre o Smart City Expo Curitiba 2019

Essa será a segunda edição do evento chancelado pela FIRA Barcelona, consórcio público formado pela Prefeitura de Barcelona, Governo da Catalunha e Câmara de Comércio de Barcelona, e que é o organizador do Smart City Expo World Congress, maior evento do mundo sobre cidades inteligentes, realizado anualmente em Barcelona. O iCities, empresa curitibana especializada em soluções para smart cities, é a responsável pela organização do evento no Brasil, em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba e Vale do Pinhão.

O Smart City Expo Curitiba 2019 terá quatro temáticas principais: viabilizando tecnologias para cidades inteligentes; governança em cidades digitais; cidades criativas, sustentáveis e humanas; e planejando cidades inovadoras e inclusivas. 

A área de exposição terá 35 empresas dos setores público e privado, exibindo soluções e inovações em áreas como iluminação pública, segurança, educação, saúde, saneamento básico, trânsito e urbanismo, entre outras. As 74 startups de Curitiba e região poderão exibir suas soluções e produtos e apresentar pitchs (palestras rápidas de, no máximo, 15 minutos) na Smart Plaza Vale do Pinhão, espaço da Prefeitura de Curitiba destinado a promover o ecossistema de desenvolvimento da cidade. O acesso à área de exposição será gratuito mediante inscrição prévia pelo site.

A área de congresso está preparada para receber mais de 1,6 mil pessoas. Serão três salas de conferências no Expo Barigüi, que receberão especialistas nacionais e internacionais das áreas pública e privada, assim como do terceiro setor, além de mais mostras paralelas. Eles trarão cases e provocarão debates sobre temas relacionados às smart cities, como planejamento urbano, mobilidade, governança, novas tecnologias e sustentabilidade. O preço dos ingressos até o dia 20 de março é de R$1.350, enquanto nos dois dias de evento será de R$1.500. Estudantes pagam meia entrada mediante comprovação. A compra pode ser efetuada por meio do site oficial do evento,  após a realização da inscrição.

Sobre o iCities

O iCities foi fundado em 2011 com a visão de um cenário em que as cidades tenham um papel muito mais proativo no desenvolvimento da sociedade. Dentre os projetos de maior relevância da empresa estão a vinda e organização do maior congresso do tema de smart cities de Barcelona para Curitiba - o Smart City Expo Curitiba -, o projeto de responsabilidade social iCities Kids, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o Observatório Brasileiro de Cidades Inteligentes em São Francisco, na Califórnia (EUA), e as consultorias para municípios Smart Cities Brasil.

Guto Kraft